sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Para começar...

Ainda sou um ilustre desconhecido. Mas penso, e ás vezes tudo precisa ser dito. Escrevo desde os 14, hoje, 20. E uma busca pela verdade ou o refinamento desta... enfim coisas que excitam estes doidos alcunhados poetas, que parecem não saber o que é o pragmatismo. Mas é por causa dele que a poesia surge, e floresce tão instintiva, que parece um hábito, um sestro. E é deliciosa esse descobrir em estar vivo e expressando esse viver com a linguagem mais natural que é a liberdade, a viagem. E todos são e estão poesia, toda sensibilidade é sensibilidade, nunca podemos esquecer. Bem, este por enquanto é o primeiro post. Não sou daring, cool ou outsider. Só estou não deixando o mundo me calar sobre eu mesmo, eu-mundo.

Até.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Licença Creative Commons
gaveta, galáxia by Sebastião Ribeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.